O líder invisível

Como a vulnerabilidade pode criar lideranças criativas

Parece existir uma força invisível que move a vida no mundo.

A natureza é um tipo de indústria que funciona 24 horas por dia, incessantemente.

Não importa onde, se há a combinação certa de ingredientes a vida floresce.

Ninguém precisa dizer como e quando as coisas devem acontecer.

Na natureza elas simplesmente acontecem.

Sempre tem algo sendo produzido, criado e reinventado, não importam as circunstâncias.

Não existem relatórios e nem reuniões.

A natureza nunca para, como se houvessem metas a serem batidas.

A vida se renova na morte, como se fossem as duas a mesma coisa.

Existe um tipo de liderança criativa invisível no meio desse caos natural.

Adaptação é o seu Estado máximo da Arte.

Parece não haver limites para a sua capacidade de se conectar com a realidade desse planeta e gerar vida.

Animais, plantas e insetos…

Todos trabalham sem ter um programa e tudo dá certo.

Equilíbrio é o resultado absoluto quando a adaptação funciona.

Existe uma força que mantém tudo organizado em meio a um aparente caos.

Essa coisa que conecta tudo, sem aparecer em momento algum, dando protagonismo apenas aos que trabalham arduamente para pintar essa tela chamada Natureza, que nunca se parece com a sua versão do dia anterior.

É possível um líder assim?

Alguém que é tão presente e interativo que você só consegue ver as pessoas que trabalham com ele/ela criando coisas incríveis.

Alguém que conhece e não desiste de conhecer o verdadeiro potencial de cada um da sua equipe, e está disposto a reciclar cada erro e folha caída, na esperança de fortalecer suas raízes e gerar flores e frutos mais fortes.

E mais, gerar sementes…

Ideias são sementes.

Dentro de uma semente tem uma floresta inteira.

Nas condições certas não existem limites para as suas possibilidades.

O líder invisível pode parecer uma mera utopia.

Talvez.

Na natureza ele é real, mesmo que não visto e nem ouvido.

A prova de sua existência é a própria natureza e a sua maravilhosa capacidade de adaptação a qualquer desafio que o planeta lhe impõe.

O líder deve permitir interação equilibrada. Vemos a sua força na coalizão de sua equipe, na forma de agirem e na disposição de se adaptar diante de todos os desafios que enfrentam juntos.

O líder cria as condições ideias e o resto se torna natural para as pessoas ao seu redor.

Cada um contribui com o que tem de melhor e na soma de seus talentos naturais expressam seus sentimentos reais e aí são capazes de lidar com o medo, superando barreias para entregar as melhores sementes de sua capacidade criativa.

Na empresa que entende isso, todos são tão importantes quanto o líder, mas, sem a sua interferência direta e capacidade de conexão, nada é realmente possível.

É na invisibilidade de um líder que podemos reconhecer a verdadeira natureza de suas intenções.

Quanto mais você permite que as pessoas ao seu redor sejam protagonistas, mais valor é agregado ao projeto que desenvolvem.

O líder está ali, mas só conseguimos ver a sua equipe em ação.

O líder está ali, em todos os lugares, conectando as pessoas com um tipo de força que vem da soma natural de seus talentos.

É preciso um nível de vulnerabilidade intenso para se permitir trabalhar quase que nos bastidores e, ao mesmo tempo, ser aquilo que permite a todos na empresa reconhecer o seu papel e importância.

É na mente e no coração das pessoas que o líder precisa estar presente.

A sua influência inspiradora faz com que cada pessoa, com suas ideias e sementes, durma e acorde com uma vontade incontrolável de não desistir nunca, pois acredita ser parte de algo maior que ela, mas que depende de sua contribuição para fazer sentido.

É algo orgânico.

Não tem a ver com dinheiro apenas.

Qualquer pessoa sabe disso, mesmo que inconscientemente.

Se o motivo é bom o suficiente, enfrentamos qualquer desafio porque nos identificamos e queremos fazer parte daquela história.

A natureza é uma eterna contadora de histórias, e faz isso muito bem há bilhões de anos.

Como seus filhos somos apaixonados pelas mesmas coisas.

O líder invisível é um tipo de narrador, que diz como as coisas podem ser, mas são os personagens que tornam a história inesquecível.

O desafio de um líder é aceitar ser protagonista nos bastidores de uma ordem natural que só existe se todos acreditam que podem criar valor naquilo que fazem juntos.

Semeiam, florescem, frutificam, aprendem, evoluem e reciclam para que a sua obra faça algum sentido e sua história prove que todo esforço valeu a pena.

O líder invisível cria sustentabilidade em um orgânico ecossistema criativo.

Ele só é invisível porque se misturou tanto ao meio ambiente onde atua que só conseguimos vê-lo se olharmos para todos com quem ele trabalha.

A beleza da liderança está viva na natureza.

Líder raiz é aquele que literalmente não se vê, porque serve de conexão entre a planta e a terra, entre a sua equipe e seus talentos mais profundos, de onde vem toda a sua nutrição.

O Líder Invisível está tão misturado à sua equipe que só conseguimos percebê-lo quando projeta seus liderados, que emergem do chão, florescem e dão frutos.

Sem isso, ele ou ela são só uma semente solitária, cheia de ideias, que até contém uma potencial floresta mas se limita a ser apenas promessas que geram desertos.

O que você tem visto?

O que tem plantado?

O que tem colhido?

--

--

Professor - Pesquisador - Consultor de Criatividade / Professor Researcher - Creativity Advisor.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
William Barter

Professor - Pesquisador - Consultor de Criatividade / Professor Researcher - Creativity Advisor.